Categorias
Desenvolvimento Pessoal Livros e Estudos

A Conta Emocional

A complexidade nos relacionamentos sempre leva para reflexões sobre determinados aspectos que precisamos conviver diariamente em nosso cotidiano. Não se pode deixar de ressaltar que a habilidade de relacionamentos é muito apreciada nos dias de hoje e por isso tão importante a consciência de saber gerir seus relacionamentos de maneira que possamos manter uma integridade pessoal e respeito mútuo através das ações que realizamos. Existem várias formas e teorias que poderiam ser ditas para relacionamentos pessoais em geral, mas o Professor Stephen Covey de 72 anos e escritor de vários Best Sellers chamou atenção para uma idéia simples e direta para avaliar seus relacionamentos. Ela não é a única e nem a forma completa de se fazer essa avaliação; mas nos ajuda a ter uma consciência maior de como anda nossa forma de tratar os outros e de sermos tratados.

Pense agora nos seus relacionamentos como uma conta de banco. A grande maioria das pessoas sabe como é o funcionamento desse tipo de transação. Primeiro é necessário ter confiança suficiente do banco para que possamos fazer nossos investimentos, você reúne suas informações pessoais e depois de analisada a sua conta está pronta para ser trabalhada. A abertura de sua conta dá direito de fazer transações com outras contas em aberto no caminho de sua vida e dentre as várias operações que podem ser feitas a mais importante delas são os Depósitos e Saques. A grande diferença entre as contas emocionais das financeiras é que os depósitos emocionais são infinitos e intransferíveis enquanto os saques dos mesmos são cobrados diretamente na boca do caixa e algumas vezes já com juros, vai depender da conta em qual você trabalhou. Então um resumo simplificado de tudo isso é que depósitos são: Compreensão, carinho, amor, entendimento, gentileza, educação, respeito e vários outros atributos. E por outro lado os saques emocionais são a Mentira, traição, desrespeito, mágoa, ódio, rancor, indiferença, incompreensão, injustiça e assim segue boa parte desta lista. Depois de analisar nossos relacionamentos é preciso pensar neles como uma conta do qual fazemos saques e depósitos em todo momento. Por isso é tão importante a consciência do que estamos fazendo com as outras pessoas, podemos até nos esquecer de fazer depósitos com frequencia e pedir tantos saques que simplesmente as pessoas não conseguem ter créditos suficientes para nos suprir assim como as outras pessoas podem fazer o mesmo conosco o que nos leva a repensar se está justo e correto termos nossa conta negativa de tantos débitos sacados. A melhor coisa a se fazer é ter consciência de quanto o disponível há em sua conta, os depósitos que você pode fazer são infinitos e ainda por cima trazer créditos com outras contas que você nem imagina, enquanto os saques; bem eles sempre o te deixam mais pobres seja de relacionamento como de espírito. Portanto fique sempre de olho no seu saldo emocional!

Por André Crevi

Freelancer | Creator @dinofauro | @PetitGuazu | Designer gráfico | Social Media | Jardinagem | Consciência |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.